Cães e Gatos: Cuidados com a Insolação | Optimum

Política de cookies

Usamos os cookies (proprietários e de terceiros) para ajudar você a navegar em nosso website e colher informações relacionadas ao uso do próprio website.
Ao acessar nossas páginas, você concorda com o uso dos cookies. Para mais informações sobre cookies, ou se não concorda com isso, consulte nossa Política de Cookies.

Voltar a listagem

Cuidados com a insolação entre gatos e cachorros

Tem quem resista a um gato ou cachorro tomando banho de sol? Essa deve ser uma das imagens favoritas entre cuidadores babões de todo o mundo. Porém, o que seria um momento de lazer entre um banho de sol e um dia de brincadeiras ao ar livre, pode virar um sério problema para seu pet.

Vamos conversar sobre a insolação, sintomas nos animais e seus tratamentos. Cachorros e gatos contam com reações muito similares e facilmente identificáveis, os tratamentos são simples e podem ser iniciados assim que os primeiros sinais aparecem. Mesmo assim, não esqueça de consultar seu médico veterinário caso os sintomas continuem e seu pet não melhore.

Dois cães se espreguiçam em escadas em frente a uma porta. O cão da esquerda é marrom escuro. enquanto o cão da direita tem pelagem mais clara. A parede atrás deles tem tons salmão.

 

O que é insolação?

A definição médica de insolação é uma condição causada pelo aumento da temperatura do corpo, normalmente causada depois de uma prolongada exposição ao sol ou em ambientes com alta temperatura, acima dos 40°C. Essa definição se aplica tanto aos humanos quanto aos gatos e cachorros.

Outras causas para o início de um cenário de insolação entre animais são mais simples e comuns do que imaginamos. Entre eles estão:

  • Longos períodos em um ambiente quente e sem ventilação (como um carro no estacionamento, por exemplo).
  • Falta de água.
  • Ausência de vidros com películas de controle solar.
  • Excesso de exercícios ao sol.

Cães e gatos sofrem mais nessas situações do que os seres humanos. Seus corpos não possuem glândulas sudoríparas, dificultando a liberação de calor pela pele. Esses pets suam através da respiração ofegante e pelas almofadas em suas patinhas.

Ao ultrapassar a temperatura de 40°C, o animal já precisa dos primeiros cuidados contra a insolação. Caso ele ultrapasse os 40°C, o ideal é ir ao médico veterinário o mais rápido possível. Lembrando que a temperatura média de cães e gatos fica entre 37° e 38°C.

Um gato de pelagem clara se espreguiça em meio ao sol, deitado em um tipo de travesseiro.

 

Os principais sintomas de insolação nos pets

O ideal é sempre estar atento(a) às pequenas alterações de comportamento dos animais. Especialmente durante os meses mais quentes do ano. Os sintomas ocorrem da mesma maneira entre cães e gatos, mas com menos intensidade entres os felinos, que requerem mais atenção. Os principais sintomas são:

  • Aumento da respiração ofegante / dificuldade para respirar;
  • Excesso de salivação;
  • Agitação;
  • Gengivas muito vermelhas ou mais claras;
  • Língua bem vermelha;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Tonturas, fraqueza, ou sinais de confusão mental;
  • Tremores musculares;
  • Diarreia e vômito;
  • Ausência de urina;
  • Convulsões;
  • Coma (em casos extremos e sem cuidados);

Como tratar insolação dos pets?

Então você identificou um desses sintomas em seu pet? Hora de fazer os primeiros socorros.

Retire o animal do ambiente aquecido e leve-o para um local mais fresco, arejado e com boa ventilação. Caso seja possível, verifique sua temperatura retal. Se estiver acima dos 40°C, comece a esfriar o corpo do animal aos poucos. Um detalhe bem importante: não coloque o animal na água gelada, gelo ou utilize qualquer alternativa que tenha uma brusca alteração da temperatura. Isso pode ser fatal para ele.

O ideal é começar a borrifar água gelada por todo seu corpo, ou colocar toalhas úmidas na nuca, axilas, patas e virilha. Mantenha esse processo até sentir que sua temperatura está diminuindo.

Independente dele ter melhorado ou não, recomenda-se uma visita ao médico veterinário. Alguns efeitos da insolação são sentidos no corpo dos animais dias depois do evento. Portanto, mesmo que ele esteja aparentemente bem, visite o veterinário.

Um cão marrom deitado em uma escada de pedra em frente a uma porta preta desgastada.

Como evitar a insolação?

Criar um ambiente seguro e confortável para seu pet ficar arejado é mais fácil que os primeiros socorros contra a insolação. Prevenir é sempre o melhor remédio, certo? 😉

Aqui estão algumas das principais maneiras para prevenir a insolação do seu pet:

  • Deixe um espaço fresco e arejado reservado para o animal durante as temporadas de altas temperaturas. A boa ventilação é essencial para ele perder o calor interno através do resfriamento evaporativo em sua respiração ofegante.
  • Espalhe potes de água fresca e potável em diversos cômodos da casa. Mantenha-os sempre cheios. Não se nega água a ninguém, principalmente a quem não sabe pedir. <3
  • Áreas livres com sombras são sempre importantes para o lazer e proteção deles.
  • Não exercite seus pets em dias com altas temperaturas. Evite também longas caminhadas e passeios em areia quente, asfalto, concreto ou outra superfície sem sombra e que possa refletir o calor do sol.
  • Nunca deixe seu pet sozinho e fechado no carro, sem ventilação e exposto a altas temperaturas. O calor interno do veículo aumenta mais rápido do que você imagina.

Dra Jakeline P. Zanon | CRMV xxxx

Nutrição, Dermatologia e Felinos

Graduada pela USP | Mestre em Nutrição pela UFRJ | Doutora em Dermatologia pela Unicamp | PhD em Felinos pela UFMG Integrante do Corpo Clínico do Hospital Petcare desde 2010

Nossos produtos

Sobre OPTIMUM™

OPTIMUM™ chegou com o compromisso do aproveitamento máximo. Isso porque a receita de OPTIMUM™ possui BIOAVAILABILITY: compromisso em entregar uma excelente absorção de nutrientes. Os pets aproveitam o máximo do alimento, para aproveitarem o máximo da vida com você.

Conheça WALTHAM

Os produtos OPTIMUM™ foram desenvolvidos seguindo as recomendações de WALTHAM, a maior autoridade mundial em nutrição, cuidado e bem-estar animal.